Mário Quintana

Se as coisas fossem perfeitas...
Não existiria lições de vida
Não haveria arrependimentos
E nem descobertas
Se tudo fosse perfeito
Mãos não se uniriam
E sonhos não seriam valorizados.
Se tudo fosse perfeito
Olhares não se completariam
E gestos passariam despercebidos.
Se tudo fosse perfeito
As lágrimas não existiriam
As palavras seriam perfeitas
Se tudo fosse perfeito
Eu atravessaria o oceano
Sem medo de ser levada pelas ondas
Sem receios de me perder em suas profundezas.
Se tudo fosse perfeito
Não haveria a busca pela perfeição
Nada é por acaso.
Pois nem o destino... É Perfeito...

Armandina Von Doelinger

MOMENTO

O Sol se pondo lá no poente...
E eu aqui com meu pensamento...
A te pintar no espaço de meu coração...
Diante de meus olhos a imagem...
Mais bela sublime entrando no palco...
No mar na tela de minha viagem...


Meu momento...
De te pintar com todas as cores...
Do desejo do prazer...
E do fogo que arde em mim...
Teus olhos cor de conhaque...

Meu momento...
Olhos conspirantes...
Prazer desejante...
Coração pulsante...
Riso inocente...
Boca carmim com cheiro de mel...

E agora o momento é só meu...
Escrito com letras no infinito azul...
Harmonia afeto potencia de um vulcão...
Fogo de minha paixão...
Êxtase de um sonhado prazer...
Acabo de te pintar...
Com a forma suave delirante...
De meu amor...



Joaquim Guerra

Quando o silêncio dorme,
nós apagamos um pouco da nossa memória,
esperamos deixar espaços em branco,
rogamos que nos esvaziem memórias.

Quando o silêncio grita, clama,
por um pouco de companhia,
por umas poucas palavras
que nos guiem, nos orientem, nos encaminhem.

Quando o silêncio dorme,
vemos passar o nada, o vazio,
a solidão que nos empurra para grandes espaços
que nos agrilhoa

Quando o silêncio é silêncio,
na alma do nosso corpo,
no espaço da nossa memória
que tudo guarda, tudo fotografa,
tudo encaixa no nosso cérebro inconsciente de si, de nós, de todos.

Quando o silêncio dorme,
sinto-me acompanhado,
sinto-me não só, nesta vida
que nos quer solidão.

Quando o silêncio dorme,
apago momentos de memória,
construo outros recalcados,
deixo-os invadir a minha não solidão.

Quando o silêncio se quer silêncio,
pois para quê palavras.
Deixo o olhar cruzar olhares,
deixo-me ao abandono de mim.

Quando o silêncio dorme,
sorrio para o mundo.
Quer dizer que estou aqui,
que estás aqui, que me acompanhas,
que me guias, que me falas.

http://nrjalternativas.blogspot.com



Pablo Neruda

Ainda te Necessito

"Ainda não estou preparado para perder-te
Não estou preparado para que me deixes só.

Ainda não estou preparado pra crescer
e aceitar que é natural,
para reconhecer que tudo
tem um princípio e tem um final.

Ainda não estou preparado para não te ter
e apenas te recordar
Ainda não estou preparado para não poder te olhar
ou não poder te falar.

Não estou preparado para que não me abraces
e para não poder te abraçar.

Ainda te necessito.

E ainda não estou preparado para caminhar
por este mundo perguntando-me: Por quê?

Não estou preparado hoje nem nunca o estarei.

Ainda te Necessito."

Cora Coralina

Lindo demais
Coração é terra que ninguém vê

Quis ser um dia, jardineira de um coração.
Sachei, mondei - nada colhi.
Nasceram espinhos e nos espinhos me feri.

Quis ser um dia, jardineira de um coração.
Cavei, plantei.
Na terra ingrata nada criei.

Semeador da Parábola...
Lancei a boa semente a gestos largos...
Aves do céu levaram.
Espinhos do chão cobriram.
O resto se perdeu na terra dura da ingratidão

Coração é terra que ninguém vê
- diz o ditado.
Plantei, reguei, nada deu, não.
Terra de lagedo, de pedregulho,
- teu coração. Bati na porta de um coração.
Bati. Bati. Nada escutei.
Casa vazia. Porta fechada,
foi que encontrei...

Sirlei L. Passolongo

Queria ser criança
Comer algodão-doce e se lambuzar
Correr pela praça sem rumo
De pega-pega brincar

Queria ser criança
Doces e pipocas no carinho da rua
Inventar história de monstros
Viver no mundo da lua

Queria ser criança
Andar descalças, pular amarelinha.
Bola queimada, pular cordas.
Passar-anel e brincar de casinha

Queria ser criança
Inocência, esperança.
Ver a vida sempre colorida
Ser simplesmente criança!

Clarice Lispector

Há Momentos

Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre."


Afonso Estebanez

Canção de Bem-Querer

Ensina-me a ser assim com tuas asas tão leves
tão breves quanto suaves como aquelas semibreves
do canto de minhas aves...

Fica perto do meu céu como a flor encabulada
na beirada de um jardim ou no fim da caminhada
que acaba dentro de mim...

Fica como se tivesses teus sentidos acordados
no meu calvário sem cruz e nossos corpos pregados
com cravos feitos de luz...

E me vem como se vai fingindo que vai embora
teu agora é o nunca mais como quem sabe da hora
mas ir embora jamais...

A. Estebanez
(Poema dedicado à poetisa Valquíria Cordeiro)

Sirlei L. Passolongo

Viver é encantar-se
Com as coisas simples

Emocionar-se
Com uma carreirinha de formigas
Levando uma folha à morada
Desenhar formas nas nuvens

É rir de si quando pisa em falso
E chorar diante da saudade.

Viver é isso...
Amar, sorrir, chorar
E acreditar sempre
Na felicidade.

Vinícius de Moraes

Revolta


Alma que sofres pavorosamente
A dor de seres privilegiada
Abandona o teu pranto, sê contente
Antes que o horror da solidão te invada.

Deixa que a vida te possua ardente
Ó alma supremamente desgraçada.
Abandona, águia, a inóspita morada
Vem rastejar no chão como a serpente.

De que te vale o espaço se te cansa?
Quanto mais sobes mais o espaço avança...

Desce ao chão, águia audaz, que a noite é fria.
Volta, ó alma, ao lugar de onde partiste
O mundo é bom, o espaço é muito triste...
Talvez tu possas ser feliz um dia.


Marcial Salaverry

O que é paixão,
é um tudo, é amor, é tesão.
traz prá fora a emoção.
Dá aquela sensação

Faz sentir aquele gozo,
forte, sensível, meloso
deixa o amor cheiroso
fica tudo perigoso

Gostoso demais,
carinhos sensacionais,
quase que anormais,
aquele gosto de quero mais.

Sem paixão é difícil viver,
a vida é um eterno prometer.
temos que nos submeter,
e por ela, quase morrer.

Paixão é delírio,
Paixão é martírio,
nos derruba, nos entontece,
e sem ela... se perece.


Emanoella Lebastos

"MOMENTOS"

A brisa te trouxe em noite de chuva
E você se chegou
E eu aceitei
Vivemos momentos magicos
Momentos alucinantes
Encontro de essencias
Almas gemeas se fundindo em um unico ser
Eu te amei
Meu corpo te sentiu
E eu te senti em
minha pele de mulher
E eu vivi em cada momento como se fosse unico
Lucidos de pura insensatez
E eu me deixei levar
Sem nada cobrar
Ouço trovões e vejo relampagos
Me deparei pois
Tu eras somente uma
essencia em forma de homem
E meu corpo sentiu
E meu coração parou

Jenario de Fátima

Embuste


Abraços...e palavras...e sorrisos...
E atitudes tão calmas, tão serenas.
Chamadas de atenções, roubos de cenas,
Deliciosos beijos de improviso.

Inesperadas transas sem aviso,
E o cheiro adocicado de alfazema
Enchendo nosso quarto. E um poema,
De quando poetar, era preciso.

Vivíamos assim, mas foste embora.
Deixando (além de foto sobre a mesa)
Um peito...um coração que sempre chora,

Que pena... que reclama... que delira...
E que tem somente agora a certeza,
Que aquilo tudo, tudo era mentira!

Carlos Drummond de Andrade

Amor ...

Amor é privilégio de maduros
Estendidos na mais estreita cama,
Que se torna a mais larga e mais revolva,
Roçando, em cada poro, o céu do corpo.

É isto, amor: o ganho não imprevisto,
O prêmio subterrâneo e coruscante,
Leitura de relâmpago cifrado,
Que, decifrado, nada mais existe

Valendo a pena o preço do terrestre,
Salvo o minuto de ouro no relógio
Minúsculo, vibrando no crepúsculo.

Amor é o que se aprende no limite,
Depois de se arquivar toda a ciência
Herdada, ouvida. Amor começa tarde.


Sirlei L. Passolongo

Eu quero seu sorriso

Eu quero acordar as estrelas
Quando o sol aparecer
Fazê-las dançar no céu azul
E seu sorriso despertar...

Quero o perfume das rosas
Embriagando seu coração
Em cada pétala meu carinho
Em cada folha a minha mão

Eu quero segurar o vento
E em brisa o transformar
E canções de amor e esperança
Em seu ouvido sussurrar

Quero brincar de feiticeira
E num toque de mágica
Seus desejos realizar
Quero brincar de vaga-lume
E seu caminho iluminar
Mas, o que mais desejo
É um sorriso...
Estampado em seu olhar.

Sirlei L. Passolongo

Faces

Tenho sido tantas
a procura de uma
que te faça me olhar
e tenho esquecido
quem sou...

Às vezes, me sinto um sapato
que escolho conforme a roupa
outras, me sinto um batom
que combina com tudo,
mas não tem teus lábios
pra arrancá-lo da minha boca.

Eu quero te mostrar minha essência
chega de enganos e aparências.
Sou apenas uma mulher enlouquecida
que deseja ser parte da tua vida...
Ser o teu amor.


Carlos Drummond de Andrade

As Sem - Razões do Amor
Carlos Drummond de Andrade


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
E nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
E com amor não se paga.

Amor é dado de graça
É semeado no vento,
Na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
E a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
Bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
Não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
Feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
E da morte vencedor,
Por mais que o matem (e matam)
A cada instante de amor.

Pablo Neruda

Morre lentamente
Morre lentamente quem não viaja,quem não lê ,
quem não ouve musica,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destroi o seu amor próprio
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito ,
repetindo todos os dias o mesmo trajeto,quem não muda de marca ,
não se arrisca a vestir uma nova cor ,
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão,quem prefere o negro sobre o branco,
e os pontos sobre os isso em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente
as que resgatam o brilho nos olhos, sorrisos dos bocejos,corações aos tropeço e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho ,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da má sorte
ou da chuva que cai incessante
Morre lentamente quem abandona um projeto antes de iniciá-lo ,
não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não respondem quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige
um esforço muito maior que o simples fato de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio explendido de felicidade.

Elizabeth Neves

Na alvorada do teu amor.
Ou no poente de teus sentimentos,pós-atos,
Eu me sinto muito, muito mulher!


Na paixão de nossos beijos,
Na expressão de imensos desejos,
Eu não preciso dizer que sou tua
Companheira, amiga e cumplice
Namorada, guerreira e amante,


Em certas horas muito, muito mesmo!
Para em outros momentos ser dispersa mas,
confiante,
Nestes desejos tão sólidos e sensuais,
Desta felicidade de me encontrar em teus
braços!


Sentir o sabor de tua saliva em minha boca,
Sentir o cheiro de teu suor
Entrando por minhas narinas...
Escutando o som de teus gemidos felinos
Num vai e vem tão louco, tão alucinado.


Desejos descarados, mundanos!
União de corpo e alma,
Num prazer único final e quase pudicos ou
talvez até quase virgem...!



EmanoellaLebasttos:

Amor
"Épor te amar que vivo
É por te amar que sou esta brisa a te envolver
É por te amar que não me canso de te mimar

É por te amar que voo até você...
e neste momento deixode ser a essencia e me
transformo em mulher amante, a lhe fazer feliz
É por você que venci a barreira do tempo e
espaço ...

onde pra mim o céu é o limite
ou mesmo o infinito deste
amor de almas gemeas

Cecília Meirelles

Pássaro


Aquilo que ontem cantava já não canta.
Morreu de uma flor na boca:
não do espinho na garganta.

Ele amava a água sem sede, e, em verdade,
tendo asas, fitava o tempo, livre de necessidade.

Não foi desejo ou imprudência:
não foi nada.
E o dia toca em silêncio a desventura causada.

Se acaso isso é desventura:
ir-se a vida sobre uma rosa tão bela,
por uma tênue ferida.

Em Os melhores poemas de Cecília Meirelles

Clarice Lispector


Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos os vazios de Tua presença.

Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.

Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.

Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.

Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba a ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
o meu pecado de pensar

Valquíria Cordeiro

Esperei por você
Em todas as fases da lua,
Cheia de alegrias, Todos os dias...
Tão somente sua.
Esperei por você, Nas noites frias, Nos dias quentes,
De mãos vazias, Vagando pelas ruas... Tão somente sua.
Esperei por você,
Em todas as estações, Do ano...
Cheia de planos, Fiz -me nua,
Despindo-me das incertezas,
Tão somente sua...

Antônio Miranda Fernandes

ao andar pela vida passamos...
por veredas de muitas portas
escancaradas como convites
nos limiares de nós mesmos

ao parar nas sendas vemos...
os castelos de muitas janelas
descerradas para os paraísos
existentes após as muralhas

se olhos mirarmos com afeto...
leremos a sutileza de poemas
como buquê de nossas falas
e abriremos janelas de canto

se lábios beijarmos com amor...
portas serão abertas por magia...
beijos que abrirão outras portas...
e abrirão também outras janelas...
Alinhar ao centro
e outras portas e outras janelas...
terá, no final do presente, valido
termos passado...por todas elas...

Sirlei L. Passolongo

Fiz um altar para os anjos e nele deixei seu nome...
Pedindo que te protejam..

Desde a hora que o sol nasce
Até que as estrelas cubram o céu de renda
Aos anjos arquitetos pedi seu sucesso,
aos artesãos... o teu conforto,
aos jardineiros pedi pétalas de amor e paz

Aos anjos poetas Pedi um poema
Que te faça sorrir
Cada vez mais.

Mário Quintana

"É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...

É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,
a folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...

Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...

Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te!"

Pedro Scheufele

Mas que coisa
Parece sina de um aventureiro
Que não tem por onde descansar
Pareço mais um andarilho .

Quem não tem parada
E onde descansar colocar a cabeça
Meus olhos já cansados de te procurar. E
Meu coração na esperança de encontrar .

Me pede para que escrevo
Este versos poema de amor
Sei que te parece mentira coisa de outro
Mas a verdade é que te amo.

E preciso de repouso
Deixar de ser andarilho
Preciso me encostar repousar meu corpo ao teu
Vem repousa seu amor desejos carinhos

Deixe acontecer
Vem neste amanhecer
Escudar o canto dos passarinhos
Neste pequenos versos poema que te faço.

Te canto te falo
Que nem um outro te amou o amara
A sim como eu
Te amo a sim meio rebelde

Só um aventureiro
Só um romantico em disparada
Que percorre por entre as frestas
De teu coração .

Per-corro e descrevo
entre as curvas da estrada
Na jornada a volta
ao leito de seu coração
Sim este aventureiro te declara
Neste poema que ainda te ama .

Autor Pedro Scheufele

Vinicius de Moraes

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Marcos W. de Albuquerque

Como a roupa que te veste, em ti quero estar.
Te aquecer no inverno, no verão te desnudar.
Como o sonho que tu sonhas, em ti quero dormir.
Embalar as noites frias,acordar ao sol sair.

Como a pele que te envolve, em ti quero colar.
Ser meu cheiro em teu corpo do amor transpirar.
Tal água que te banha, em ti quero escorrer.
Tocar toda tua pele,por teu corpo percorrer.

Como amor que te domina, em teu peito quero estar.
Os desejos me alucinam ,nos momentos de te amar.
Quero ser tudo de teu ,da alegria ao conflito.
Ir do ódio a paixão, ser teu amor infinito.


Marcial Salaverry

Triste lamento de um amor

Lamento de amor não finda,
tristes são seus caminhos...
Mas quando a felicidade
nos tira dessa inquietude,
trazendo a certeza de sermos amados,
ainda assim existe a saudade,
a exigir sempre mais de nossas lembranças.

Embora nos sintamos realizados,
Vivendo momentos de amor sublimes,
tendo as delícias da entrega total,
E que depois de poucos minutos,
Novamente reacende como brasa,
Sempre algo parece faltar...

O desejo insaciável a pedir mais
ternura e carinho, e então,
é o que queremos sentir e recordar...

Queremos ter a felicidade de nos possuirmos,
em espírito e corpo ligados para sempre.
Mas a saudade sempre nos acompanhará,
neste nosso amor louco e apaixonado...

Nossos destinos estão interligados,
juntos mas separados...


Clarice Lispector

É tão difícil falar e dizer coisas
que não podem ser ditas.
É tão silencioso.
Como traduzir o silêncio do encontro
real entre nós dois?

Dificílimo contar.
Olhei pra você fixamente
por instantes.

Tais momentos são meu segredo.
Houve o que se chama de comunhão perfeita.
Eu chamo isto de estado agudo de felicidade.

Fernando Pessoa

Não basta abrir a janela

Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.

É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há ideias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.

Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela.


Marcial Salaverry

A mais linda canção,
é aquela que o amor
canta em nosso coração...

Que nos faz sentir
que teremos muitos momentos felizes...
Que este amor viveremos...
E é isso o que queremos...
O resto, depois veremos...
O amor assim vivido,
é o melhor que pode ter existido...
Vamos sentindo o carinho,
e esse é o exato caminho
para a total felicidade,
apenas esperando o que está por vir
em nosso doce porvir...

Paulino Vergetti Neto

Passeio de almas
Eu vi tua alma passar e olhar para a minha
como se sentisse falta de amar-me
Meu coração é a mão que te afaga e o olhar que te sacia
quando à noite, junto à lua,
eu me esqueço de mim para te lembrar amada.

Dou-te tudo o que em ti for desejado.
Sou de tua dor, o meu fado e de tua alegria, minha felicidade.
Eis-me, enfim, ao teu amor querido, embriagado de vontades tidas
e sei que nunca me será esquecida
a linda face mostrada de tua alma.

Eu a vi passar sorrindo quando o meu amor chorava
e meu coração partido...vivendo inda te esperava.

Marcial Salaverry

Impossível esquecer-te,
se estou sempre a lembrar-te...

Esquecer nossos beijos,
aquelas carícias trocadas,
aquelas palavras apaixonadas...

Esquecer-te... como?
Se chegastes ao meu coração,
dando-me aquela quente emoção...
emoção de saber que me desejas,
que em sonhos me beijas...

saber que me amas,
que minha presença reclamas...
Nem sempre temos
aquilo que queremos...

Amar à distância... esta é a sina
que vida nos destina.
Esquecer-te? Jamais...

J. G. de Araújo Jorge

O Lado Bom!

Quero ser uma ilha,
um pouco de paisagem,
uma janela aberta,
uma montanha ao longe,
um aceno de mar.

Quando precisares de sonho,
de um canto de beleza,
de um pouco de silêncio,
ou simplesmente
de sol... e de ar...

Quero ser o lado bom
em que pensas,
isto que intimamente
a gente deseja
mas nem sempre diz
- quero ser, naquela hora,
o que sentes falta
para seres feliz...

Que quando pensares
em fugir de todos
ou de ti mesma, enfim,
penses em mim...



Sílvia Schmidt

CHEGARÁS


Tu não podes amar quem nunca viste.
Ouves de longe a voz do coração
Que chama o teu, tremendo de emoção,
Quando te encontras mais vazio e triste?

Tu não podes amar quem nunca ouviste
Ao pé do ouvido a repetir refrão
De amor que invade como um vil ladrão
Todo segredo que num'alma existe.

É meu desejo que te chama agora,
E espero, sim, que venhas sem demora
Para acolher meu coração sofrido.

Vais encontrar-me trêmula esperando
Por teu abraço cálido entregando
O que só em sonhos inda foi vivido.

J. G. de Araújo Jorge

A Companhia


Do amor não quero mais a aventura,
quero a companhia.

Já não procuro ilusões e surpresas
se todos os caminhos foram percorridos,
se oblíquo sol da tarde alonga a minha sombra
presa ainda a meus pés, a fugir, para onde?

Quero a compreensão, a tranqüila ternura,
a presença melhor depois que amada,
a que sabe ser luz clareando a estrada,
ser aragem na fronte ardente a inquieta;

- alta maré para encobrir escolhos,
ser água para a sede que atormenta,
sombra, quando a luz doer nos olhos.

A que inteira se dá sem pedir nada
só pela humilde alegria de se dar!

A que é pousada para o amor que vinha
já cansado de tudo e que não tinha
onde ficar.

A que tem mãos felinas, mãos que arranham
infladas de amor,
sem a gente sentir,
mãos que enlaçam, depois, cantam ternuras,
e que emberçam as nossas amarguras
e nos fazem dormir...

A que é mulher, - mar alto, porto e abrigo -
a que fica à nossa espera,
a que se pode voltar a qualquer hora...
A que sabe perdoar nossos pecados
nossos marinheiros desejos desgarrados
e não nos mandam embora...

Do amor não quero mais a aventura
quero a companhia:
a que depois do beijo
me dará a mão,
a que será minha - à noite se entregará
sem pejo -
e impoluída e pura,
continuará comigo, com a mesma ternura
no coração...

Quero a doce, a permanente companhia ...

A que depois da noite
é o meu dia,
e, com o braço em meu braço
há de acertar seu passo
na mesma direção...

do livro Os mais belos sonetos que o amor inspirou IV

Pablo Neruda

Soneto LXVI

Não te quero senão porque te quero
e de querer-te a não querer-te chego
e de esperar-te quando não te espero
passa meu coração do frio ao fogo.

Te quero só porque a ti te quero,
te odeio sem fim, e odiando-te rogo,
e a medida de meu amor viageiro
é não ver-te e amar-te como um cego.

Talvez consumirá a luz de janeiro
seu raio cruel, meu coração inteiro,
roubando-me a chave do sossego.

Nesta história só eu morro
e morrerei de amor porque te quero,
porque te quero, amor a sangue e fogo.

Cem sonetos de amor- Pablo Neruda/ pág. 77.

Clarice Pacheco

Uma cidade diferente

Era uma cidade
meio diferente,
ficava escuro ou claro
assim, de repente.

As casas andavam pelas ruas
enquanto que as pessoas não,
as casas trabalhavam
e as pessoas viviam plantadas no chão.

As frutas eram verdes,
as árvores eram coloridas,
das frutas estragadas nasciam
as árvores mais bonitas.

O Sol aparecia à noite
iluminando as ruas,
de dia o que iluminava
era a luz da Lua.

Os carros passavam voando
sempre muito apressados,
porque se fossem devagar
é que eram multados.

Os aviões navegavam
atravessando os sete mares,
os navios sobrevoavam
cortando à tona os ares.
Em Caderno de poesias-Clarice Pacheco. pág. 33.

Cecília Meirelles

CANÇÃO DO
AMOR-PERFEITO

O tempo seca a beleza, seca o amor, seca as palavras.
Deixa tudo solto, leve, desunido
para sempre como as areias nas águas.

O tempo seca a saudade, seca as lembranças e as lágrimas.
Deixa algum retrato, apenas,
vagando seco e vazio, como estas conchas das praias.

O tempo seca o desejo e suas velhas batalhas.
Seca o frágil arabesco, vestígio do musgo humano,
na densa turfa mortuária.

Esperarei pelo tempo com suas conquistas áridas.

Esperarei que te seque, não na terra,
Amor-Perfeito, num tempo depois das almas.


Carlos Drummond de Andrade

Oficina irritada

Eu quero compor um soneto duro
como poeta algum ousara escrever.
Eu quero pintar um soneto escuro,
seco, abafado, difícil de ler.

Quero que meu soneto, no futuro,
não desperte em ninguém nenhum prazer.
E que, no seu maligno ar imaturo,
ao mesmo tempo saiba ser, não ser.

Esse meu verbo antipático e impuro
há de pungir, há de fazer sofrer,
tendão de Vênus sob o pedicuro.

Ninguém o lembrará: tiro no muro,
cão mijando no caos, enquanto Arcturo,
claro enigma, se deixa surpreender.


Valquíria Cordeiro

Optei Pela Vida...

Superei a angustia
e soltei-me das
amarras de aço,
quando aprendi
a controlar meus
medos...
voei com pássaros
livres em dias ensolarados,
ao romper com os
meus anseios,
desvendei segredos
ocultos do meu ser.
Chorei as minhas dores...
Silenciei os clamores da
minha alma quando
descobri que nada
valia ouvi-los
e deixa-los serem
ouvidos...
Optei pela vida!
Escalei montanhas em
dias tempestuosos,
caminhei nos desertos
das minhas fragilidades
em dias de muito calor...
então, encontrei abrigo
e paz celestial...

Sirlei L. Passolongo

Trago-te flores

Azaléias e margaridas
Pra iluminar tua semana
Orquídeas e violetas
Que te darão
A sensação
De calma...
Trago-te flores
Rosas brancas e amarelas
Pra ver teu sorriso
Em cada pétala
Crisântemos coloridos
Pra te lembrar
Que estou sempre
Contigo...
Trago-te flores
Rosas vermelhas
Em buquê de dálias
Magnólias e açucenas
Todas pra desejar
Que tua semana
Seja perfumada,
Doce e serena.

Cecilia Meireles

"SERENATA''
Uma voz cantava ao longe entre o luar e as pedras.
E nos palácios fechados, entregues as sentinelas,
-exaustas de tantas mortes, de tantas guerras!

estremeciam os sonhos no coração das donzelas.
Ah! que estranha serenata, ecode invisíveis festas!

A quem se dirigiam
palavras de amor tão belas, tão ditosas
(de que divinos poetas?)

como as que andavam lá fora, pelas ruas e vielas,
- diáfanas, à lua,
- graves, nas pedras...?

Cora Coralina

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver!

Fernando Pessoa

O Amor

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de *dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pr'a saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar..


Hortência lopes

Navego na emoção

Ando com passos largos
E passos estreitos.
Mas te carrego,
Dentro do meu peito!

Ando pelo caminho
Com amor e carinho.
Corro feliz e satisfeita,
Amar é a receita!

Caminho sorridente
Um passeio atraente.
Percorro o horizonte;
E atravesso a ponte!

Viajo na poesia
Desde o raiar do dia.
Sempre entusiasmada.
Com a alma enamorada!

Trafego com as estrelas
São minhas companheiras.
O vento me impulsiona e acaricia.
E tudo se transforma em poesias!

Navego na emoção
Escondo- me da solidão;
E nessa navegação.
Brilha a paixão!

A.Estebanez

Deixa tua alma numa rosa
e um sonho no amanhecer
para ver minha esperança
que hoje espera te rever...

Tu não precisas do tempo
quando o amor acontecer.
O amor te chega na brisa
quando o sonho alvorecer.

Deixa o coração na porta
e um arco-íris no jardim...
A esperança se comporta
como flor dentro de mim.

Que suave é toda espera
para quem quer renascer
num sonho de primavera
que renasce sem morrer...

Rui E L Tavares

GOSTO DE AMOR
Está com flor a laranjeira
que cheirinho gostoso ela tem
e a viçosa bergamoteira
para não ficar esquecida
vestiu-se de flores também.

A safra de frutas é promissora
vai colorir o pomar
a previsão é animadora
é muito bom saber
que a vida vai renovar.

Tudo se renova
em razão de um porquê
se quisermos ter uma prova
da vida na natureza
basta olharmos que se vê.

Assim é o nosso interior
também renova a cada dia
desabrochando em flor
com cheiro de alegria
e gostinho doce de amor.

Florbela Espanca

"ESQUECIMENTO"


Esse de quem eu era e que era meu,
Que foi um sonho e foi realidade,
Que me vestiu a alma de saudade,
Para sempre de mim desapareceu.

Tudo em redor então escureceu,
E foi longínqua toda a claridade!
Ceguei... tacteio sombras... que ansiedade!
Apalpo cinzas porque tudo ardeu!

Descem em mim poentes de Novembro...
A sombra dos meus olhos, a escurecer...
Veste de roxo e negro os crisântemos...

E desse que era meu já me não lembro...
Ah! a doce agonia de esquecer
A lembrar doidamente o que esquecemos!...

Batos Tigre

"SUBCONSCIÊNCIA"


Existe em nós um grande amor adormecido
Que sentimos vibrar dentro do nosso eu;
Será recordação de um afeto perdido
Que tivemos um dia e desapareceu?

Penso, às vezes, ouvir, num murmúrio dorido,
A voz de um velho amor, muito meu, todo meu,
Sem me lembrar, sequer, que ele tenha existido,
Mas saudoso de um bem que ele jamais me deu.

Terá vivido em mim numa pregressa vida,
E é, hoje, qual o aroma, a essência de uma flor,
Como num vaso, na minha alma recolhida?

Sei apenas que o sinto e não tem o travor,
O ciumento azedume, a fereza homicida
Do capricho brutal que chamamos amor.

Fedrerico garcia Lorca

"Se minhas mãos pudessem despetalar"

Pronuncio teu nome
nas noites bem escuras
quando chegam os astros
para beber na lua
e dormem as ramagens
das árvores ocultas.
Sinto-me esvaziado
de paixão e de música.
Louco relógio canto
mortas horas antigas.

Pronuncio teu nome,
nesta noite sombria,
e teu nome me soa
mais longe do que nunca.
Mais distante que todas as estrelas
e mais dolente do que a mansa chuva.

Como então te amarei
alguma vez? Que culpa
tem o meu coração?
Se a névoa se esfuma,
que, outra paixão me espera?
Será tranqüila e pura?
Se meus dedos pudessem
despetalar a lua!!


Valquíria Cordeiro

Parte de mim
Acho-me estranha
Gosto da solidão
Guardo segredos do coração
Gosto do silêncio
Da noite
Das canções mais tristes
Das chuvas mais fortes
Temo a morte!
Sou fascinada pelas flores
Resistente a dores
Porém frágil aos amores
Tenho medos que desconheço
E outros que até mereço
Sou avessa ao espelho
Não uso vermelho
Gosto das comidas picantes
Prefiro as bebidas quentes
Temos as alturas
As pessoas
Amo a bravura do mar
Tenho olhos tristes
A razão dentro de mim
Fui buscar
Não encontrei
Você não estava mais lá.


Mário Quintana

Chorar é lindo

Chorar é lindo, pois cada lágrima na face
são palavras ditas de um sentimento calado.

Pessoas que mais amamos, são as que mais magoamos
porque queremos que sejam perfeitas,
e esquecemos que são apenas seres humanos.

Nunca diga que esqueceu alguma pessoa, ou um amor.
Diga apenas que consegue falar neles sem chorar,
porque qualquer amor por mais simples que seja,
será sempre inesquecível...

As lágrimas não doem...
O que dói são os motivos que as fazem caírem!
Não deixe de acreditar no amor,
mas certifique-se de estar entregando seu coração
para alguém que dê valor

aos mesmos sentimentos que você dá,
manifeste suas ideias e planos,
para saber se vocês combinam,
e certifique-se de que quando estão juntos
aquele abraço vale mais que qualquer palavra...


Emanoella Lebsttos

Encontro


Há meu sol ...
Se alegre ....
pois esta ausencia ..
esta distancia ..
que nos separa ...
que pareces mais uma eternidade...
Terás fim...
Eu lhe digo ....
Estou chegando...
Me aguarde com teu afeto....
com teu carinho....
com teu amor ....
Sinta minha presença...
Estou chegando...
Estou chegando....
E cá ficarei em teus braços...
e todo este tempo....
Longe de ti....
Minha essencia séras sua...
E nesta união de essencias...
Faremos o tempo parar....
Sim mais uma vez....
Sol e Lua .....unidos
Como um conto de fadas
E este lindo amor ...
serás escrito pelas estrelas
e levado pelos quatro ventos
anunciado por anjos ...falando da
linda união que se fez...
Então lhe digo ....
Meu sol espere-me ....tua lua ...
estás chegando...

Clarice Lispector

Um brinde à vida
E a cada sonho que surge todos os instantes
Vamos celebrar a vida em sua plenitude

E vivê-la sem medo
Bebendo suas dádivas
E sorrir sem remorso por ter tentado ser feliz
Vamos entoar um hino em homenagem à luz

E absorver seu brilho
Vamos fazer das lágrimas que rolam em nossos rostos
Pedras preciosas que brilham e iluminam nossos olhos
Vamos fazer de cada espinho

A esperança de encontrar uma rosa
E de cada dor
A possibilidade de um sorriso
Vamos encarar a vida

Como um presente que deve ser desfrutado
Vamos usufruir da nossa felicidade
Que ela é de graça e só a nós pertence
E não vamos deixar que nos cobrem por ela
Vamos sorrir sem medo de mostrar ao mundo

Que somos felizes
Porque não há pecado algum
Em saber aproveitar os presentes
que Deus nos dá todos os dias
Vamos simplesmente viver.


Mário Quintana

Os degraus

"Não desças os degraus do sonho Para não despertar os monstros.

Não subas aos sótãos - onde Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.

Não desças, não subas, fica.

O mistério
está é na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo..."

Antoine De Saint-Exupery

Vida...
Cada um que passa em nossa vida
passa sozinho...
Porque cada pessoa é única para nós,
e nenhuma substitui a outra...
Cada um que passa em nossa vida
passa sozinho, mas não vai só...
Levam um pouco de nós mesmos
e deixam um pouco de si mesmos.
Há os que levam muito,
mas não há os que não levam nada.
Há os que deixam muito,
mas não há os que não deixam nada.
Esta é a mais bela realidade da vida...
A prova tremenda de que cada um é importante
e que ninguém se aproxima do outro por acaso!

Lilian Russo

AUSENCIA VERBAL!

Ruas estreitas.
Largas avenidas.

Gente por todo o lado.
Ninguém.
Tantas vidas.
Uma música. Um fardo.
Um ser fardado.
Alguém.
Bares cheios.
Lugares vazios.
Barrigas cheias.
Barrigas vazias.
Imprevisível previsão.
Gente só de um lado.
Ninguém a teu lado.
Também.
Pouca gente.
Muita vida.
Um bem.
Uma lágrima.
Um suspiro.
Uma saudade.
Outrem.
Alegria. Verdade. Intensidade.
Sensibilidade.
Doce mar salgado.
Amargo rio doce.
Sol quente.
Lua quente.
Toda vida.
Você.


Carlos Drummond de Andrade

A CASA DO TEMPO PERDIDO!

Bati no portão do tempo perdido, ninguém atendeu.
Bati segunda vez e mais outra e mais outra.
Resposta nenhuma.

A casa do tempo perdido está coberta de hera
pela metade; a outra metade são cinzas.
Casa onde não mora ninguém, e eu batendo e chamando
pela dor de chamar e não ser escutado.

Simplesmente bater. O eco devolve
minha ânsia de entreabrir esses paços gelados.
A noite e o dia se confundem no esperar,
no bater e bater.

O tempo perdido certamente não existe.
É o casarão vazio e condenado.



Sirlei L. Passolongo

EM VÃO

Busquei
Seu beijo em outro beijo
Seu carinho em outras mãos
Foi uma busca em vão
Só encontrei você!

Tentei
Sonhar outro amor
Amar outro alguém
Seguir outro horizonte
Nele não vi ninguém
Só encontrei o meu ontem
Mais uma vez, foi em vão
Só encontrei você.

Tentei
Esquecer você
Em vão...
Esqueci de mim
Esqueci de viver
Esqueci de te esquecer
Só não esqueço
Que amo você!


Pablo Neruda

Gosto quando te calas porque estás como ausente,
e me ouves de longe, minha voz não te toca.
Parece que os olhos tivessem de ti voado
e parece que um beijo te fechara a boca.

Como todas as coisas estão cheias da minha alma
emerge das coisas, cheia da minha alma.
Borboleta de sonho, pareces com minha alma,
e te pareces com a palavra melancolia.

Gosto de ti quando calas e estás como distante.
E estás como que te queixando, borboleta em arrulho.
E me ouves de longe, e a minha voz não te alcança:
Deixa-me que me cale com o silêncio teu.

Deixa-me que te fale também com o teu silêncio
claro como uma lâmpada, simples como um anel.
És como a noite, calada e constelada.
Teu silêncio é de estrela, tão longinqüo e singelo.

Gosto de ti quando calas porque estás como ausente.
Distante e dolorosa como se tivesses morrido.
Uma palavra então, um sorriso bastam.
E eu estou alegre, alegre de que não seja verdade.


Luís de Camões

Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer
É solitário andar por entre a gente
É nunca contentar-se de contente
É cuidar que se ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade
É servir a quem vence, o vencedor
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Marcial Salaverry

A força de um amor

A força de um amor,
prova-se na sua dor

Uma separação,
faz sofrer o coração
Bate aquela saudade,
dando uma enorme vontade
de juntos ficar
que não impede o amar

Uma vez amando,
de verdade se apaixonando,
a distância não é nada,
sempre se sente a presença amada

Quando vem o forte desejo
de sentir aquele doce beijo,
que está em nossa recordação,
de novo sentimos sua emoção...
Usando o que temos na memória gravado
Aquele momento de um amor apaixonado


Cecilia Meireles

O Amor...
É difícil para os indecisos.
É assustador para os medrosos.

Avassalador para os apaixonados!
Mas, os vencedores no amor são os fortes.

Os que sabem o que querem e querem o que têm!
Sonhar um sonho a dois,
e nunca desistir da busca de ser feliz...

É Para Poucos.

Sirlei L. Passolongo

Amor e encanto

Quando chegaste,
Reaprendi a sorrir sem medos
Despi sonhos outrora secretos...

Agora, deixo-me guiar por teus olhos
Mostra-me um mundo pleno de nós...
As frases que tua boca pronuncia
Soam em meus ouvidos
Suaves melodias
Encanto, acalanto; poesia.

O calor das tuas mãos
Deram fim a minha solidão.
O que era desalento deu viço de vida,
Salvou-me em tempo de toda agonia...

E teu beijo é poção que me encanta
Da mais doce e sonhada magia.


Benjamines

COMPARAÇÃO


Teu amor é como as flores
Que exalam nos campos,
Que florescem nos jardins,
Que se avolumam nos vasos.


Vão se abrindo! Colorindo!
Meus olhos vão sorrindo...
Bate o vento, se enobrecem;
Respiram, expiram,
Flores que me aquecem.


Surgem flores e mais flores
Cobrindo a terra, cobrindo a rua,
Vem à noite, vem a lua...
Ficam mais belas!
E quando escurece,
Aquece, me enlouquece!


Teu amor é o único
Que exala em meu peito,
Que floresce em minha alma,
Que avoluma em meu sangue...


Minha esperança, minha segurança,
Minha certeza de viver.
Escuto o coração, ouço você,
Suas mãos a me proteger.


Surgem carinhos e mais carinhos
Enchendo o meu corpo de calor.
Vem a canção, vem o verso,
Vem-me a certeza do teu amor!


Deste amor presente de você:
Puro, coberto de paixão,
Que tão meigamente plantaste,
Adubaste em meu coração!


Benjamines

ABISMO

Minhas forças de vida esvaiam-se.
A solidão morava em mim.
Não sentia os dias nascerem,
Nem das noites o seu fim.

Estava sempre só. Ninguém olhava.
Parecia uma sombra, na rua transitava.
Minhas lágrimas no corpo rolavam:
Lágrimas? Delas ninguém perguntava?

E todos os dias na vida eu ia indo
Sem carinho, alguém, sem lirismo.
Não sorria! Não sabia o que era feliz.
O amor escapava, dançava no abismo.

Mas, pleno dia o céu encheu-se de cor.
Uma luz brilhante foi me abençoando.
Senti o meu coração se iluminando
E aquela escuridão vivida, foi clareando.

Meus olhos sorriram. Não viu o abismo.
Na minha frente estava você me sorrindo.
Seus braços vieram num toque de amor
E o meu amargor foi se consumindo.

O mar de inquietude desapareceu.
Veio você, a alegria nasceu.
Do teu amor ao meu amor
Vivo uma vida nova! O abismo... Pereceu!

Luís de Camões

Quando me quer enganar

Quando me quer enganar
A minha bela perjura,
Pera mais me confirmar
O que quer certificar,
Pelos seus olhos mo jura.
Como meu contentamento
Todo se rege por eles,
Imagina o pensamento
Que se faz agravo a eles
Não crer tão grão juramento.

Porém, como em casos tais
Ando já visto e corrente,
Sem outros certos sinais,
Quanto me ela jura mais,
Tanto mais cuido que mente.
Então, vendo-lhe ofender
Uns tais olhos como aqueles,
Deixo-me antes tudo crer,
Só pela não constranger
A jurar falso por eles.


Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO