Manuel Bandeira

Teresa

A primeira vez que vi Teresa
Achei que ela tinha pernas estúpidas
Achei também que a cara parecia uma perna

Quando vi Teresa de novo
Achei que os olhos eram muito mais velhos que o
resto do corpo
Os olhos nasceram e fizeram dez anos esperando
que o resto do corpo nascesse

Da terceira vez não vi mais nada
Os céus se misturaram com a terra
E o espírito de Deus voltou a se mover sobre a
face das águas.

******************************************
Não acredita não, Teresa...
“Teresa, se algum sujeito bancar o sentimental em cima de você...
E te jurar uma paixão do tamanho de um bonde...
Se ele chorar, se ajoelhar ...Se ele se rasgar todo...
Não acredita Teresa... É lágrima de cinema. É tapeação. Mentira.
Cai fora”
- Manuel Bandeira

Manuel Bandeira

Arte de Amar

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.
Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.
Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

Veja e biografia completa de Manuel Bandeira no site coladaweb

Carlos Drummond de Andrade

Mãos dadas

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.

O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

Florbela Espanca

"ALVORECER"
A noite empalidece.Alvorecer...
Ouve-se mais o gargalhar da fonte...
Sobre a cidade muda, o horizonte
É uma orquídea estranha a florescer.

Há andorinhas prontas a dizer
A missa de alva, mal o sol desponte.
Gritos de galos soam monte a monte
Numa intensa alegria de viver.

Passos ao longe...um vulto que se esvai...
Em cada sombra Colombina trai...
Anda o silêncio em volta a querer falar...

E o luar que desmaia, macerado,
Lembra, pálido, tonto, esfarrapado,
Um Pierrot, todo branco, a soluçar...

Homenino Poeta

Somos poucos
Somos muitos
Somos próximos
Somos distantes
Somos amigos
Somos amantes.
Somos vontades.Somos desejos.Somos a saudade
Daquele beijo.Somos amor.Somos solidão
Somos dor.Somos loucura.Somos paixão.
Somos tudo que podemos ser
Somos tudo que conseguimos sentir.
Somos a doce amargura
Do nosso existir
Dentro de nós mesmos
Quando os nossos segredos
Forem apenas
Parte da nossa imaginação.
Somos afinal
O bem e o mal
Que existe no nosso coração . . .

Cecília Meireles

CHEGAR E FICAR
Chegar,
Como brisa que atravessa a janela.
Soprando de leve,
As brumas do passado.
Chegar,
Como o barco.
Trazendo alegrias,
Após enfrentar as procelas sombrias.
Chegar,
Como a saudade.
Que bate,
De manso, no coração.
Chegar,
Como Chuva, fininha,
Mansinha, criadeira,
Necessária e tão querida.
Ficar,
Nas lembranças do passado,
Nas estampas do presente,
A retratar nosso ontem no hoje.
Ficar,
Para sempre.
Na imagem nunca esquecida,
Dos que nos são tão queridos.
A vida,
É chegar e ficar,
Para sempre.
Vida nunca será partida.

Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO