Affonso de Sant'Anna

Limites do amor

Condenado estou a te amar
nos meus limites
até que exausta e mais querendo
um amor total, livre das cercas,
te despeça de mim, sofrida,
na direção de outro amor
que pensas ser total e total será
nos seus limites da vida.

O amor não se mede
pela liberdade de se expor nas praças
e bares, em empecilho.
É claro que isto é bom e, às vezes,
sublime.

Mas se ama também de outra forma,
incerta, e este o mistério:
- ilimitado
o amor às vezes se limita,
proibido é que o amor às vezes se liberta

Letícia Thompson

ABANDONO


Sou mil sonhos
E mil ilusões,
Poucas palavras
E muitas canções...
Amor colado na pele,
Sou rio correndo acima,
Oceano em tormenta,
Desembocando
Gota por gota
No seio da sua vida,
Te possuindo lentamente
Pra me abandonar
No seu abandono.
Seus braços
São meus laços
Dos quais não me desfaço,
E me repouso em você
Nesse tumulto de emoções
Que nos invadem
E dominam.
Você é meu vício,
Meu fim, meu meio e início,
Te preciso
Com loucura.!..
E no nosso abandono,
Sou sua completamente!...
Perdidamente sua...

Augusto dos Anjos

Primavera




Primavera gentil dos meus amores,
- Arca cerúlea de ilusões etéreas,
Chova-te o Céu cintilações sidéreas
E a terra chova no teu seio flores!


Esplende, Primavera, os teus fulgores,
Na auréola azul dos dias teus risonhos,
Tu que sorveste o fel das minhas dores
E me trouxeste o néctar dos teus sonhos!


Cedo virá, porém, o triste outono,
Os dias voltarão a ser tristonhos
E tu hás de dormir o eterno sono,


Num sepulcro de rosas e de flores,
Arca sagrada de cerúleos sonhos,
Primavera gentil dos meus amores!


Amália Lopes

Hoje!!!

Será a noite de gala do nosso amor.
Musica suave e perfumada
enfeitam as paredes do meu quarto
E
velas cheirando a segredos de
amantes
dão o toque
deste momento de paixão.

Hoje!!!
Cada minuto amar-te-ei
com anjos brilhando
no prateado da lua
em lençõis
de silêncio.

Hoje !!!
Enfeito de estrelas nossos
gestos, beijos e caricias.
E...nos teus lábios
um beijo dança nos momentos
suaves do sol da meia-noite...

Hoje...será eterna a noite...


Florbela Espanca

SILÊNCIO

No fadário que é meu, neste penar,
Noite alta,noite escura,noite morta,
Sou o vento que geme e quer entrar,
Sou o vento que vai bater-te a porta.

Vivo longe de ti, mas que me importa?
Se eu já não vivo em mim,ando a vaguear.
Em roda a tua casa, a procurar
Beber-te a vez,apaixonada, absorta!

Estou junto a ti e não me vês...
Quantas vezes no livro que tu lês.
Meu olhar se pousou e se perdeu!

Trago-te como um filho nos meus braços!
E na sua casa...Escuta! uns leves passos...
Silêncio! meu amor!...abre!... sou eu!

Emanoella le Basttos

No silêncio do meu coração
Eu viajo ao teu encontro...
Sinto o pulsar da sua respiração
Vejo com teus olhos
Me embalo com tua essência
Cada detalhe deixo
Ser marcado a minha alma...
Pois no silêncio do meu coração
Nunca estarei solitária...
Você estará presente
Na minha alma
Beijado por meu amor

Ca'h Morandi

Faz tanto tempo
Que você não vem...
Passou o inverno
E meus frios medos
Passou meus sonhos contigo
O céu tem se escondido
Atrás das nuvens da saudade

Nada vivi
Nessa louca espera
Já é primavera
E continuo me despedaçando...

Tu vais andando
Nessa paz
Roubada de mim

Bruna lombardi

O Perigo do dragão

Me falaram do perigo do dragão
O homem não consegue se livrar
da castidade, da religião
da lei imposta da moralidade

Dentro de mim mora o dragão
da naturaza,espontâneo e suficiente
e por mais que me obriguem a fugir
não há nada que me tente tanto

Tem o caráter do fogo
o nervo , o temperamento
do proibido e rompe a linha do extremo
além do sentido

Dança o movimento sublime
ultrapassa o cerco
o limite, o crime, o desatino
além da nossa dualidade
na dimensão perigosa
de onde se extrai o destino

Tudo está contido em tudo
cada coisa se transforma em outra
contínuo o fio da ação
cada um carrega em si o seu oposto
e a vida é o germe da destruição.




Jorge de Lima

Soneto da Saudade

Quem não canta?Quem?Quem não canta e sente?
-Chama que já passou mas que assim mesmo é chama...
A saudade, eu a sinto infinda, confidente.
Que de longe me acena e fascina e chama...

Mágoa de todo o mundo e que tem toda gente:
Uns sorrisos de mãe... uns sorrisos de dama...
...Um segredo de amor que se desfaz e mente...
Quem não teve? Quem? Quem não os teve e os ama?

Olhos postos ao léu, altivagos, à toa,
Quantas vezes tu mesmo, a cismar, de repente
Te ficaste gozando uma saudade boa?

Se vês que em teu passado uma saudade adeja,
-Faze que uma saudade a ti seja presente!
-Faze que tua morte uma saudade seja!

Yde S. Blumenschein

Exaltação

Olhas nos meus olhos.
E eu vejo neste instante
Toda terra subir a um céu que desconheço.

Olho nos olhos teus.
E fica distante
O mundo:e todo fel que ele contém,esqueço.

Sorris...e, contemplando o teu lindo semblante,
O ideal de minha vida, enfim, eu reconheço.
Falas...ouço-te a voz,e, impetuosa,radiante,
Num gesto de ternura, os lábios te ofereço.

Beijas a minha boca.E neste beijo grande
-como uma flor que ao sol desabrocha e se espande-,
Todo meu ser palpita e freme e vibra e estua.

Tudo é um sonho, no entanto;
o teu beijo...o meu crime.
Mentirosa ilusão!Pobre ilusão que exprime
Somente o meu desejo de ser tua!

Fernando Pessoa

Não Sei Quantas Almas Tenho

Não sei quantas almas tenho.
Cada momento mudei.
Continuamente me estranho.
Nunca me vi nem acabei.
De tanto ser, só tenho alma.
Quem tem alma não atem calma.

Quem vê é só o que vê,
Quem sente não é quem é,

Atento ao que sou e vejo,
Torno-me eles e não eu.
Cada meu sonho ou desejo
É do que nasce e não meu.
Sou minha própria paisagem;
Assisto à minha passagem,
Diverso, móbil e só,
Não sei sentir-me onde estou.

Por isso, alheio, vou lendo
Como páginas, meu ser.
O que sogue não prevendo,
O que passou a esquecer.
Noto à margem do que li
O que julguei que senti.
Releio e digo: “Fui eu?”
Deus sabe, porque o escreveu.

C.Chaplin

Não faça do amanhã o sinônimo de nunca,

nem que ontem te seja o mesmo que nunca mais,

olhes para trás,

Mais vá em frente, pois há muitos que precisam

que chegues para poder seguir-te.

JG de Araujo Jorge

Quando chegares...

Não sei se voltarás
sei que te espero.

Chegues quando chegares,
ainda estarei de pé, mesmo sem dia,
mesmo que seja noite, ainda estarei de pé.

A gente sempre fica acordado
nessa agonia,
à espera de um amor que acabou sendo fé...

Chegues quando chegares,
se houver tempo, colheremos ainda frutos, como ontem,
a sós;
se for tarde demais, nos deitaremos à sombra e
perguntaremos por nós...


( Poesia de JG de Araujo Jorge - extraído do livro
De mãos dadas- 2a edição 1966 )

JG de Araujo Jorge

Desejos... Na manhã de Sol

Na manhã de sol
bela e serena,
depois de um dia de chuva
depois que à noite ventou,
- tive desejos de apanhar aquela mulher morena
que passou . . .

Devia ter na boca rubra
um gosto de uva
um gosto bom de vinho,
e quando ela me olhou,
- pensei na fruta madura que o vento da noite derrubou
à margem do caminho...

Ah! o garoto que fui! Ah! o garoto que sou!
Na inquietação da minha vida,
nas voltas do meu caminho,
sempre a vontade incontida
de desejar as frutas do quintal vizinho!

Na manhã de sol
bela e serena,
- depois de um dia de chuva,
- ah! o garoto que sou!
tive desejos de apanhar aquela mulher morena
que passou!

( Poema de JG de Araujo Jorge do livro Os mais
belos poemas que o amor inspirou - 1965 )

Willian Shakespeare

Il Tempo è Molto Lento
Per Chi Aspetta,
Molto Veloce Per Chi Ha Paura,
Molto Lungo Per Chi Si Lamenta,
Molto Corto Per Chi Festeggia,
Ma Per Quelli Che Aman
Il Tempo L'Eternità!...


Carlos Drummond de Andrade

A Verdade Dividida

A porta da verdade estava aberta
mas só deixava passar
meia pessoa de cada vez.

Assim não era possível atingir
toda a verdade
porque a meia pessoa que entrava
só conseguia o perfil da meia verdade.
E segunda metade
voltava igualmente com meio perfil.
e os meios perfis não coincidiam.

Arrebentaram a porta. Derrubaram a porta.
chegaram ao lugar luminoso
onde a verdade esplendia os seus fogos.
Era dividida em duas metades
diferentes uma da outra.

Chegou-se a discutir qual a metade mais bela
Nenhuma das duas era perfeitamente bela
E era preciso optar. Cada uma optou
Conforme seu capricho, sua ilusão, sua miopia.

Carlos Drummond de Andrade
In: Contos Plausíveis
Editora JO José Olympio, 1985
p. 97

Emanoella Lebasttos

Almas

Nem o tempo
ou a distância

separa um amor
de Almas Gêmeas

E um jogo de sentidos
sem se tocarem

Um amor puro na
mais linda melodia
que
enobrece corações ..
Podem não estarem

fisicamente mas
espiritualmente estarão

eternamentes juntas ....
Pois o amor que sentem

uma pela outra vai muito além .....

Mário Quintana

Amor não é se envolver com a pessoa perfeita,
aquela dos nossos sonhos.
Não existem príncipes nem princesas.
Encare a outra pessoa de forma sincera e real,
exaltando suas qualidades,
mas sabendo também de seus defeitos.
O amor só é lindo, quando encontramos alguém
que nos transforme no melhor que podemos ser.

(Mário Quintana)

Cora Coralina

Este é um poema de amor
tão meigo, tão terno, tão teu...
É uma oferenda aos teus momentos
de luta e de brisa e de céu...

E eu, quero te servir a poesia
numa concha azul do mar ou
numa cesta de flores do campo.
Talvez tu possas entender o meu amor.
Mas se isso não acontecer, não importa.

Já está declarado e estampado
nas linhas e entrelinhas deste
pequeno poema, o verso;
te deixará pasmo, surpreso, perplexo...
eu te amo, perdoa-me, eu te amo!!!

Cora Coralina

Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO