Pedro Scheufele

Mas que coisa
Parece sina de um aventureiro
Que não tem por onde descansar
Pareço mais um andarilho .

Quem não tem parada
E onde descansar colocar a cabeça
Meus olhos já cansados de te procurar. E
Meu coração na esperança de encontrar .

Me pede para que escrevo
Este versos poema de amor
Sei que te parece mentira coisa de outro
Mas a verdade é que te amo.

E preciso de repouso
Deixar de ser andarilho
Preciso me encostar repousar meu corpo ao teu
Vem repousa seu amor desejos carinhos

Deixe acontecer
Vem neste amanhecer
Escudar o canto dos passarinhos
Neste pequenos versos poema que te faço.

Te canto te falo
Que nem um outro te amou o amara
A sim como eu
Te amo a sim meio rebelde

Só um aventureiro
Só um romantico em disparada
Que percorre por entre as frestas
De teu coração .

Per-corro e descrevo
entre as curvas da estrada
Na jornada a volta
ao leito de seu coração
Sim este aventureiro te declara
Neste poema que ainda te ama .

Autor Pedro Scheufele

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

obrigado por visitar o blog

Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO