Carlos Drummond de Andrade

As Sem - Razões do Amor
Carlos Drummond de Andrade


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
E nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
E com amor não se paga.

Amor é dado de graça
É semeado no vento,
Na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
E a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
Bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
Não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
Feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
E da morte vencedor,
Por mais que o matem (e matam)
A cada instante de amor.

Pablo Neruda

Morre lentamente
Morre lentamente quem não viaja,quem não lê ,
quem não ouve musica,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destroi o seu amor próprio
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito ,
repetindo todos os dias o mesmo trajeto,quem não muda de marca ,
não se arrisca a vestir uma nova cor ,
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão,quem prefere o negro sobre o branco,
e os pontos sobre os isso em detrimento de um redemoinho de emoções, justamente
as que resgatam o brilho nos olhos, sorrisos dos bocejos,corações aos tropeço e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho ,
quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se da má sorte
ou da chuva que cai incessante
Morre lentamente quem abandona um projeto antes de iniciá-lo ,
não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não respondem quando lhe indagam sobre algo que sabe.

Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige
um esforço muito maior que o simples fato de respirar.
Somente a perseverança fará com que conquistemos um estágio explendido de felicidade.

Elizabeth Neves

Na alvorada do teu amor.
Ou no poente de teus sentimentos,pós-atos,
Eu me sinto muito, muito mulher!


Na paixão de nossos beijos,
Na expressão de imensos desejos,
Eu não preciso dizer que sou tua
Companheira, amiga e cumplice
Namorada, guerreira e amante,


Em certas horas muito, muito mesmo!
Para em outros momentos ser dispersa mas,
confiante,
Nestes desejos tão sólidos e sensuais,
Desta felicidade de me encontrar em teus
braços!


Sentir o sabor de tua saliva em minha boca,
Sentir o cheiro de teu suor
Entrando por minhas narinas...
Escutando o som de teus gemidos felinos
Num vai e vem tão louco, tão alucinado.


Desejos descarados, mundanos!
União de corpo e alma,
Num prazer único final e quase pudicos ou
talvez até quase virgem...!



EmanoellaLebasttos:

Amor
"Épor te amar que vivo
É por te amar que sou esta brisa a te envolver
É por te amar que não me canso de te mimar

É por te amar que voo até você...
e neste momento deixode ser a essencia e me
transformo em mulher amante, a lhe fazer feliz
É por você que venci a barreira do tempo e
espaço ...

onde pra mim o céu é o limite
ou mesmo o infinito deste
amor de almas gemeas

Cecília Meirelles

Pássaro


Aquilo que ontem cantava já não canta.
Morreu de uma flor na boca:
não do espinho na garganta.

Ele amava a água sem sede, e, em verdade,
tendo asas, fitava o tempo, livre de necessidade.

Não foi desejo ou imprudência:
não foi nada.
E o dia toca em silêncio a desventura causada.

Se acaso isso é desventura:
ir-se a vida sobre uma rosa tão bela,
por uma tênue ferida.

Em Os melhores poemas de Cecília Meirelles

Clarice Lispector


Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos os vazios de Tua presença.

Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.

Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.

Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.

Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba a ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
o meu pecado de pensar

Valquíria Cordeiro

Esperei por você
Em todas as fases da lua,
Cheia de alegrias, Todos os dias...
Tão somente sua.
Esperei por você, Nas noites frias, Nos dias quentes,
De mãos vazias, Vagando pelas ruas... Tão somente sua.
Esperei por você,
Em todas as estações, Do ano...
Cheia de planos, Fiz -me nua,
Despindo-me das incertezas,
Tão somente sua...

Antônio Miranda Fernandes

ao andar pela vida passamos...
por veredas de muitas portas
escancaradas como convites
nos limiares de nós mesmos

ao parar nas sendas vemos...
os castelos de muitas janelas
descerradas para os paraísos
existentes após as muralhas

se olhos mirarmos com afeto...
leremos a sutileza de poemas
como buquê de nossas falas
e abriremos janelas de canto

se lábios beijarmos com amor...
portas serão abertas por magia...
beijos que abrirão outras portas...
e abrirão também outras janelas...
Alinhar ao centro
e outras portas e outras janelas...
terá, no final do presente, valido
termos passado...por todas elas...

Sirlei L. Passolongo

Fiz um altar para os anjos e nele deixei seu nome...
Pedindo que te protejam..

Desde a hora que o sol nasce
Até que as estrelas cubram o céu de renda
Aos anjos arquitetos pedi seu sucesso,
aos artesãos... o teu conforto,
aos jardineiros pedi pétalas de amor e paz

Aos anjos poetas Pedi um poema
Que te faça sorrir
Cada vez mais.

Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO