Vinícius de Moraes

Ausência
Eu deixarei que morra em mim o desejo
de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar senão a mágoa
de me veres eternamente exausto.
No entanto a tua presença é qualquer coisa
como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto
e em minha voz a tua voz
Não te quero ter porque
em meu ser está tudo terminado.
Quero só que surjas em mim
como a fé nos desesperados.

2 Comentários:

NELL SANTOS disse...

Que lindo teu blog!!! Amo poesias e aqui é o lugar certo... muitos escritores que amo ler!! Vou seguir. Apareça no meu espaço!
http://nellsantos.blogspot.com/

Bjsss

NELL SANTOS disse...

Puxa estou vivendo um momento na minha vida que esta poesia de Vinicius diz tudo por mim!

Tem um selo pra ti no meu Blog!

Bjsss, bom fim de semana!

Postar um comentário

obrigado por visitar o blog

Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO