Jorge de Lima

Soneto da Saudade

Quem não canta?Quem?Quem não canta e sente?
-Chama que já passou mas que assim mesmo é chama...
A saudade, eu a sinto infinda, confidente.
Que de longe me acena e fascina e chama...

Mágoa de todo o mundo e que tem toda gente:
Uns sorrisos de mãe... uns sorrisos de dama...
...Um segredo de amor que se desfaz e mente...
Quem não teve? Quem? Quem não os teve e os ama?

Olhos postos ao léu, altivagos, à toa,
Quantas vezes tu mesmo, a cismar, de repente
Te ficaste gozando uma saudade boa?

Se vês que em teu passado uma saudade adeja,
-Faze que uma saudade a ti seja presente!
-Faze que tua morte uma saudade seja!

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

obrigado por visitar o blog

Seguidores

  ©Template Blogger Green by Dicas Blogger.

TOPO